terça-feira, junho 25, 2024

Investigadores e Escrivães do Mato Grosso se unem em prol de Restruturação de Carreira e podem iniciar “Operação Cumpra-se a Lei”

Must Read

Uma Assembleia Geral Extraordinária – AGE conjunta, das categorias citadas, foi realizada na tarde da última quinta-feira (10) e um sinal para a execução da Operação Cumpra-se a Lei por parte da categoria já foi aprovada e, caso o posicionamento do Governo não mude até o dia 15/02, data da próxima AGE, investigadores e escrivães passarão a realizar em seu expediente de trabalho somente o que é estritamente legal, o que poderá comprometer sobremaneira os trabalhos investigativos e o atendimento nas unidades policiais de todo o estado do Mato Grosso. “Não é o que queremos, mas é um instrumento importante e que provará que, sem a voluntariedade e disposição de nossa categoria em ir muito além de suas funções todos os dias, a Polícia Civil para e, portanto, merecemos respeito do governo”, afirmou Glaucio Castañon, Presidente do SINPOL-MT.

A próxima Assembleia Geral Conjunta será realizada em frente à Secretaria de Segurança Pública e será a última cartada das entidades em busca de respostas condizentes com o que os profissionais que carregam a Polícia Civil merecem. “O canal de diálogo está aberto, mas apenas do nosso lado. Há dois anos buscamos respostas do Governo, mas não estamos tendo a atenção que merecemos e a paciência da categoria que representamos está acabando e estamos unidos”, destacou o Presidente do SINDEPOJUC, Juliano Peterson.

A reivindicação das entidades do Mato Grosso, representadas pela FEIPOL-CON, é justa, pois o reajuste pleiteado na Reestruturação mal cobre as perdas inflacionária dos últimos anos e a busca é por promover a justiça salarial e uma melhor organização das carreiras de Investigadores e Escrivães. “Estamos atentos às demandas de todas as nossas filiadas e uma ação mais enérgica parece ter sido a única alternativa deixada pelo Governo mato-grossense, que não abre as portas para o diálogo e, com isso, põe em risco o atendimento prestado nas unidades da Polícia Civil do Estado que, sem a determinação destes profissionais de fazerem muito além de suas funções legais, trava quase todos os serviços prestados pela Instituição”, ponderou Marcilene Lucena, Presidente da FEIPOL-CON.

A FEIPOL-CON está vigilante às demandas dos Investigadores e Escrivães do Mato Grosso e acompanha cada passo tomado pelas entidades em busca da melhor solução para suas dignas e justas reivindicações. “A Operação Cumpra-se a Lei” é uma ação que exige a união de toda a categoria para sua efetividade. Iremos subsidiar nossas filiadas com informações que as auxiliem nesse processo e conclamamos cada Investigador e Escrivão do Estado a se envolverem intensamente para o sucesso de suas pautas”, finalizou Marcilene.

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
Latest News

Presidente da FEIPOL-CON fecha semanas de agendas em Brasília com reunião com o Presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara Federal

As duas últimas semanas foram marcadas por intensas agendas da Presidente da FEIPOL-CON, Marcilene Lucena, no Congresso Nacional. Além...
- Advertisement -spot_img

More Articles Like This

- Advertisement -spot_img