sábado, junho 15, 2024

#economia

Após aprovação na Comissão Especial, PEC 32 é “empurrada” sem apreciação do Destaque 59, que reduziria os prejuízos aos operadores da Segurança Pública e...

Não satisfeito com as manobras na comissão especial para garantir a aprovação da PEC 32, onde remanejou deputados titulares contrários à proposta, o Deputado Fernando Monteiro, que presidia os trabalhos, não colocou em votação o Destaque 59, de autoria do Deputado Léo Moraes – PODEMOS/RO e atuação da COBRAPOL, que minimizaria os prejuízos aos Policiais Civis estaduais.

Feipol-Con e Cobrapol reúnem-se com Vice-Governadora e Procurador-Geral do Estado de Pernambuco na busca de reverter demissão do sindicalista Áureo Cisneiro

No final da manhã de hoje (21), a Presidente e da FEIPOL-CON, Marcilene Lucena e o Vice-Presidente da COBRAPOL, Giancalo Miranda, reuniram-se com a Vice-Governadora de Pernambuco, Luciana Santos e com o Procurador-Geral do Estado, Ernani Medicis. O encontro, que tem caráter fundamental nos esforços pela readmissão do sindicalista Áureo Cisneiro, foi articulado pela ex-diretora da FEIPOL-CON, Milena dos Santos Minhoca que, mesmo de Brasília, conseguiu viabilizar a reunião.

Policiais Civis de todo Brasil reivindicam Aposentadoria Policial justa e Pensão Digna para seus Familiares

Na última terça-feira (04), policiais civis de vários cantos do país mobilizaram-se em manifestações por alterações na PEC 133/2019, conhecida como PEC Paralela, visando a garantia de direitos previdenciários equilibrados entre todos os operadores de segurança pública. Atos envolveram pelo menos 15 (quinze) estados e foi apenas uma das ações previstas para as próximas semanas e a expectativa é que cresça e envolva cada vez mais todos os policiais civis do país.

Procuradores e juízes: fim do MTE é inconstitucional

A decisão do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de extinguir o Ministério do Trabalho, fatiando as atribuições da pasta entre os ministérios da Economia, Justiça e Cidadania é inconstitucional, segundo integrantes do Judiciário e do Ministério Público.

2 milhões de pessoas entram na miséria em 1 ano

A Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada IBGE revelou que aumentou o número de pessoas em situação de pobreza, passando de 52,8 milhões em 2016 para 54,8 milhões em 2017, um crescimento de cerca de 4% (quase 2 milhões de pessoas), o que significa 26,5% da população (em 2016, eram 25,7%).

Onyx defende modelo de Previdência do Chile

O futuro ministro da Casa Civil de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou que a equipe de governo defende a implantação de um regime de capitalização para a Previdência Social no Brasil, tal qual foi implantado no Chile na década de 1980.

Mais 60 dias para brasileiro se aposentar

O trabalhador que pedir sua aposentadoria ao INSS a partir de dezembro precisará trabalhar até 60 dias a mais para receber o mesmo salário ao qual teria direito ao solicitar o benefício até o fim de novembro, segundo estimativa do consultor para cálculos atuariais Newton Conde.

Comissão aprova salário e licença-maternidade na adoção de adolescentes

O direito de receber salário e licença-maternidade para quem adotar ou obtiver guarda judicial de adolescentes, previsto no Projeto de Lei do Senado (PLS) 143/2016, foi aprovado nesta terça-feira (4) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O projeto, do senador Telmário Mota (PTB-RR), garante os benefícios nos casos de adoção de adolescentes de qualquer idade até os 18 anos. A proposta será agora analisada pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Desocupação no Brasil subiu para 12,5% entre 2015 e 2017

A taxa de desocupação no Brasil, que era de 6,9%, subiu para 12,5% entre 2014 e 2017, o que significa 6,2 milhões de pessoas desocupadas a mais no período, com crescimento em todas as regiões e em todos os grupos etários. O trabalho informal chegou a 37,3 milhões de pessoas, o mesmo que 40,8% da população ocupada, ou dois em cada cinco trabalhadores. Segundo o IBGE, o contingente cresceu 1,2 milhão desde 2014, quando representava 39,1% da população ocupada.

Bolsonaro afirma que pretende votar a reforma da Previdência o mais rápido

Durante entrevista no Quartel General do Exército, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou que irá votar a reforma da Previdência o mais rápido possível e dentro dos primeiros seis meses de mandato. “Se fosse possível, aprovaria em 1º de fevereiro, mas temos que respeitar o calendário”, ao falar dos prazos do Congresso Nacional.
- Advertisement -spot_img

Latest News

Presidente da FEIPOL-CON fecha semanas de agendas em Brasília com reunião com o Presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara Federal

As duas últimas semanas foram marcadas por intensas agendas da Presidente da FEIPOL-CON, Marcilene Lucena, no Congresso Nacional. Além...
- Advertisement -spot_img